Buscar
  • Viviane Lopes

PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDÍACAS


Vários fatores de risco são responsáveis pelo desenvolvimento de doenças cardíacas e as evidências sugerem que quanto mais tempo os fatores de risco operarem, maior será seu impacto. A má notícia é que você não pode alterar se a doença está ligada ao histórico familiar. Se seu pai ou irmão teve doença cardíaca antes dos 55 anos ou se sua mãe, irmãos tiveram doença cardíaca antes dos 65 anos, você está em risco. Concentre-se em controlar quaisquer fatores de risco alteráveis que você tenha.

Gênero: os homens têm maior risco de desenvolver doenças cardíacas do que as mulheres. Pesquisadores acreditam que o estrogênio desempenha um papel protetor para as mulheres, até que elas cheguem à menopausa. Uma vez que o nível de estrogênio, que ocorre naturalmente, diminui, o risco de desenvolver doenças cardíacas parece ser tão alto para as mulheres quanto para os homens.

Riscos controláveis: fatores de risco que você pode alterar é a hipertensão ou pressão alta. Três leituras de pressão arterial de 140/90 ou superior em um mês, indicam hipertensão. Verifique sua pressão arterial regularmente. Existem medicamentos que fazem esse controle para quem tem hipertensão crônica. O tabagismo é a principal causa evitável de ataques cardíacos nos Estados Unidos e Canadá. Os fumantes têm um risco 70% maior do que os não fumantes. No entanto, se você parar de fumar, seu nível de risco cai, após cinco anos, para um nível próximo ao de um não fumante. Vários estudos mostram uma correlação entre níveis elevados de colesterol sérico e doenças cardíacas. Acredita-se que os fatores dietéticos sejam uma das causas do alto nível de colesterol. Então, você pode reduzir o risco limitando a ingestão de gordura e colesterol. Aumentar a atividade física diária também ajuda. Nem sempre a obesidade é o resultado de comer demais e praticar poucos exercícios. Mortes devido a doenças cardíacas parecem resultar principalmente da influência da obesidade sobre a pressão alta, os níveis elevados de colesterol e o risco de diabetes na idade adulta. Vários estudos mostram que adultos sedentários podem reduzir os riscos de doenças aumentando seus níveis de atividade física. Alguns exercícios são melhores do que nenhum. Então, se você não se exercita, direcione seus esforços para se tornar mais ativo com mais frequência. Outra coisa importante: procure consumir menos bebida alcóolica. O álcool se transforma em açúcar no sangue. O corpo processa o açúcar que se transforma em gordura. O excesso de gordura bloqueia as artérias e as paredes do coração. Diminuir a quantidade de consumo de álcool diminuirá o fator de risco para doenças cardíacas. Percebe que podemos prevenir e diminuir os riscos alteráveis?

Fatores de risco primários como histórico familiar, tabagismo, hipertensão e sedentarismo, têm relação mais fortes com doenças cardíacas. Fatores de risco secundários como obesidade, são ampliados na presença de fatores de risco primários. Quando dois ou mais fatores de risco estão presentes, a probabilidade de doenças cardíacas aumenta muito. Portanto, é importante corrigir todos os fatores de risco cardíaco modificáveis. Por isso, verifique com seu médico antes de iniciar um novo programa de exercícios. Pergunte, tire suas dúvidas. Como está meu nível de colesterol? Quais alimentos devo evitar? Como posso aumentar meu nível de HDL e diminuir meu nível de LDL? Que tipo de atividade física é mais indicada no meu caso?

Isso é autocuidado. E como a palavra diz, só você tem o poder de se cuidar e de mudar a sua vida para melhor.



14 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mudar