Buscar
  • Viviane Lopes

Os benefícios de malhar durante a gravidez


✨É muito importante manter-se ativo e ter uma alimentação balanceada para a saúde do corpo. Durante a gravidez não é diferente. Estudos demonstraram que exercícios regulares de nível moderado durante a gravidez, têm vários benefícios. Vamos citar alguns deles: reduz deposição e retenção de gordura, prevenindo o ganho de peso excessivo, melhora o equilíbrio postural, diminui as dores lombar e pélvica, promove uma recuperação pós-parto mais rápida, reduz o risco de desenvolver hipertensão induzida pela gravidez, previne o desenvolvimento de diabetes gestacional, melhora o bem-estar físico (náuseas, fadiga, câimbras nas pernas) e promove o retorno mais rápido ao peso anterior à gravidez. Aumenta os níveis de energia e reduz a perda de densidade óssea durante a amamentação. Além de proporcionar o aumento da autoestima e a diminuição de sintomas da depressão, estresse e ansiedade.


➡Com o passar dos anos, foram desenvolvidas pesquisas para saber se era seguro mulheres fazerem exercícios durante a gravidez. Os dados forneceram evidências convincentes dos benefícios de se exercitar durante e após a gravidez. Na última década houve um aumento notável no número de estudos neste campo. O Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas (ACOG), formulou diretrizes com recomendações para exercícios durante a gravidez, que atestam a segurança da maioria dos treinamentos aeróbicos e de força. Além disso, estudos também mostraram os benefícios da aptidão pré-natal para bebês. Por exemplo: como os bebês têm menos gordura corporal ao nascer, algumas pesquisas sugerem que isso reduzem as chances de doenças cardíacas e diabetes na vida adulta. Reduz também as chances de irritação e cólicas nos bebês. As crianças são menos propensas a sofrer de ansiedade. Desenvolvem melhores habilidades orais e motoras comprovadas em testes feitos aos 5 anos de idade. Aumenta o condicionamento do sistema cardiorrespiratório.


➡Embora as mulheres no pré-natal possam fazer praticamente os mesmos exercícios que as mulheres não grávidas, atenção especial à frequência cardíaca (mantendo-a em 50-70%) e RPE deve ficar em torno de 5-6 e 10. Isso não é apenas durante a parte de cardio de um treino, mas também durante o treinamento de resistência. A frequência cardíaca mais alta pode colocar o bebê sob estresse, bem como elevar muito a temperatura corporal.



➡De maneira geral, a partir do quarto mês de gestação, a mulher não deve fazer exercícios deitada de costas. Exercícios como flexões podem aumentar a separação abdominal, tornando mais difícil fortalecer o núcleo posteriormente. Outros exercícios que devem ser evitados incluem exercícios que empurram o estômago para fora, como flexões, flexões de tríceps, pranchas frontais e posturas de yoga como a do gato e o da vaca.

Para obter os melhores resultados, procure um especialista certificado em pré-natal e pós-parto. Eles são capacitados e preparados para ajudá-la a obter os melhores resultados, de uma maneira segura e eficaz.


➡Faça desse momento especial para seu bebê e, principalmente, para você!



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mudar